Saltar para conteúdo

Métodos alternativos aos ensaios em animais

É necessário ensaiar as substâncias químicas para que a sua utilização seja segura. Tal significa que são necessárias informações científicas sobre as substâncias químicas, para compreendermos a forma como podem afetar as pessoas e o ambiente. Existem muitas formas de obter estes dados.

A indústria tem de compreender os perigos das substâncias químicas que produz. Desta forma, pode garantir a sua utilização segura e gerir os riscos potenciais. Para muitas substâncias químicas, ainda faltam informações sobre o seu impacto no ambiente ou na saúde, por exemplo, o potencial para provocar cancro. Por este motivo, é necessário realizar novos estudos sobre as substâncias químicas.

Promover métodos alternativos

Na UE, a legislação exige que as empresas utilizem meios de ensaio que não envolvam animais, sempre que possível. Por exemplo, as empresas podem utilizar ensaios baseados em modelos computacionais (in silico ou QSAR) ou ensaios que utilizem células ou tecidos (in vitro). Também podem utilizar informações de estudos já existentes relativos a substâncias químicas idênticas para prever as propriedades da sua substância.

A legislação prevê igualmente que as empresas que registem a mesma substância química devem trabalhar no sentido de efetuarem o registo conjuntamente. Devem partilhar as informações e os resultados dos ensaios com a sua substância, para que não seja necessário repetir estudos em animais. Em seguida, devem chegar a acordo quanto à necessidade de novos ensaios, depois de terem sido esgotadas todas as restantes fontes de dados disponíveis.

Os cientistas estão a desenvolver novos métodos de ensaio com o objetivo de substituir os ensaios em animais. No entanto, ainda não é possível aplicar abordagens e métodos alternativos em todas as situações, nomeadamente para compreender os efeitos a longo prazo das substâncias químicas nas pessoas e no ambiente - por exemplo, se determinadas substâncias químicas provocam cancro ou afetam a nossa fertilidade. Por conseguinte, em último recurso, muitas substâncias químicas ainda são ensaiadas em animais.

Ferramentas gratuitas disponíveis

Existem várias ferramentas que as empresas podem utilizar para encontrar dados disponíveis sobre as suas substâncias químicas. Por exemplo, a base de dados eChemPortal pode ser utilizada para verificar se outras autoridades disponibilizaram informações sobre ensaios em animais. A QSAR Toolbox (caixa de ferramentas QSAR) é uma aplicação de software que ajuda a preencher dados em falta.

O sítio Web da ECHA dá às empresas, bem como às organizações e aos cidadãos interessados, acesso a uma grande quantidade de informações sobre substâncias químicas. As informações são provenientes dos dossiês de registo que as empresas devem apresentar à ECHA para poderem comercializar as suas substâncias químicas na UE.

Saiba mais


Route: .live1