Saltar para conteúdo

Efeitos combinados das substâncias químicas

Existem substâncias químicas por toda a parte, mas qual é a consequência dos efeitos combinados de substâncias individuais para a nossa saúde ou para o ambiente?

A química é uma parte fundamental da vida e da nossa existência. Recentemente, com a evolução e os desenvolvimentos tecnológicos, estamos expostos a um número crescente de produtos químicos artificiais e naturais provenientes de várias fontes, como alimentos, água, medicamentos, ar, produtos cosméticos, produtos de cuidados de saúde, vestuário e outros produtos de consumo. Além dos seres humanos, também o ambiente e a vida selvagem estão expostos a esses produtos.

Os efeitos combinados de substâncias químicas podem ocorrer em três situações diferentes:

  1. Um produto que utilizamos pode ser uma mistura de diferentes substâncias químicas, com a consequente exposição, nossa e do ambiente, a todas essas substâncias em simultâneo.
  2. Podemos ser expostos a uma única substância química proveniente de diferentes fontes. Tal resulta numa maior exposição ao longo do tempo, para nós e para o ambiente.
  3. Os seres humanos e o ambiente podem ser expostos a diferentes substâncias químicas provenientes de fontes diferentes e libertadas em diferentes momentos e em diferentes locais. Em alguns casos, a exposição a substâncias químicas diferentes pode dar origem a efeitos mais graves do que a exposição às substâncias químicas individuais.

Os perigos e os riscos das substâncias químicas são atualmente avaliados substância a substância. A UE limita a quantidade de substâncias químicas permitida nos produtos que compramos, no ar que respiramos ou nos alimentos e na água. Contudo, tem sido suscitada a questão de saber se a análise individual das substâncias químicas, por si só, fornece proteção suficiente, e se os efeitos combinados das substâncias químicas não devem ser analisados de uma forma mais sistemática.

Atualmente, não existe nenhum sistema em vigor na UE para avaliar os efeitos e os riscos combinados das substâncias químicas. Verificaram-se desenvolvimentos neste domínio e os cientistas estão a estudar formas de realizar uma avaliação dos riscos combinados colocados pelos grupos de substâncias químicas que têm uma maior exposição para os seres humanos e para o meio ambiente. É muito difícil, se não impossível, analisar todas as misturas através de ensaios normalizados. É necessário utilizar estratégias de ensaio e novos métodos alternativos de ensaio mais eficazes, com recurso à modelação computacional e a métodos de ensaio que não envolvam animais.

A Comissão Europeia está a trabalhar no sentido de identificar as misturas que devem ser avaliadas prioritariamente, não substância a substância, mas no seu conjunto, e em combinação com outras misturas. Os cientistas e os reguladores estão também a estudar novas formas de obter as informações em falta, para uma melhor compreensão das misturas a que estamos expostos.

A ECHA acompanha os desenvolvimentos neste domínio e trabalha com a indústria, as instituições académicas e as organizações internacionais, a fim de analisar a necessidade de uma avaliação dos riscos e perigos combinados das substâncias químicas no mercado europeu. Sempre que é identificada uma necessidade, a ECHA também adota medidas sobre os riscos de efeitos combinados. Siga as ligações abaixo para ver exemplos dessas medidas.

Saiba mais


Route: .live2