Saltar para conteúdo

Combater o cancro com recurso à nanotecnologia

Os nanomateriais não são apenas usados em bens de consumo, mas também em tratamentos médicos novos e inovadores. A investigação demonstrou que as nanopartículas podem ser usadas para danificar ou mesmo destruir as células cancerígenas a partir do seu interior.

Todos sabemos como o tratamento de um cancro pode ser difícil. Os tratamentos oncológicos convencionais, como a cirurgia, a radiação ou a quimioterapia não danificam apenas as células cancerígenas, mas muitas vezes também as saudáveis. Por esse motivo, os tratamentos implicam frequentemente efeitos secundários como náuseas, vómitos, queda de cabelo e infeções. E, todavia, não há uma garantia de cura. 

Uma arma poderosa

Uma das ideias subjacentes à nanotecnologia em tratamentos oncológicos é muito simples. Basicamente, esta procura atingir um efeito mais preciso dos medicamentos contra o cancro. Tratamentos direcionados com maior precisão podem evitar danos em células saudáveis.

Um dos métodos ensaiados em ratos consiste em injetar um tipo específico de nanopartícula diretamente no tumor cancerígeno. Após a injeção, um laser aquece as nanopartículas que, por sua vez, danificam ou chegam mesmo a matar as células cancerígenas. 

O diagnóstico precoce é fundamental

Outra utilização da nanotecnologia na luta contra o cancro tem como objetivo a localização do tumor numa fase mais precoce do que seria possível de outra forma. Nanopartículas concebidas para se ligarem às células cancerígenas tornam os tumores visíveis em exames médicos num estado mais precoce do desenvolvimento da doença. Uma vez que o diagnóstico precoce é vital para a cura do cancro, este é um passo importante na luta contra esta doença. 

A ciência do que é extremamente pequeno

A nanotecnologia diz respeito à manipulação da matéria a uma escala extremamente diminuta. Fazemo-lo devido à capacidade que adquirimos para modificar o comportamento de algumas substâncias. O ouro, por exemplo, altera a sua cor e torna-se vermelho quando é fragmentado à escala nanométrica. Essa coloração vermelha tem sido usada durante séculos para dar a cor vermelha aos vitrais. Por outras palavras, as nanopartículas não são algo de novo, existindo também na natureza. Mas a nanotecnologia permite criar nanomateriais e tirar partido das suas propriedades especiais.

Saiba mais sobre nanomateriais e onde são utilizados.
Logótipo do Observatório da União Europeia para os nanomateriais

Route: .live1