Saltar para conteúdo

Os nanomateriais e a saúde

As substâncias em nanoforma são mais perigosas do que nas suas dimensões normais? Algumas são, outras não. Tal como qualquer outra substância química, os nanomateriais têm de ser analisados individualmente.

Os nanomateriais e os seus efeitos para o organismo podem ser tão diferentes como os provocados por qualquer outra substância química. Por esse motivo, os nanomateriais têm de ser analisados individualmente, tal como qualquer outra substância. Se uma substância for considerada inócua na sua forma a granel, ainda é necessário analisá-la na nanoforma. 

Como descobrir se um nanomaterial é tóxico

Uma das coisas que os cientistas procuram descobrir é se os nanomateriais entram e permanecem no nosso organismo, acumulando-se ao longo do tempo, ou se são expelidos ou digeridos. Não é uma tarefa fácil.

Há muitos fatores a considerar ao tentar descobrir se um nanomaterial é nocivo ou não, como a dimensão e a forma e, sobretudo, o modo como se comporta quando uma partícula se fragmenta até atingir a dimensão nanométrica. Por exemplo, alguns nanomateriais podem chegar a determinadas partes do organismo a que outras partículas não chegam, sendo necessário perceber as possíveis implicações.

O facto de estas partículas serem extremamente diminutas, naturalmente, só dificulta a tarefa. O desenvolvimento de instrumentos com capacidade para detetar e analisar nanopartículas é recente.

Quais são os riscos?

Alguns nanomateriais têm a capacidade de danificar células no organismo, enquanto outros demonstraram ser inofensivos. Devido ao seu tamanho mínimo, alguns podem penetrar em profundidade nos pulmões quando inalados. Uma vez nos pulmões, podem provocar uma inflamação. Outro risco prende-se com o facto de alguns nanomateriais poderem circular pelo organismo através do sangue e penetrar em órgãos, como o fígado, os rins, o coração ou o baço, onde podem provocar doenças.

Estudos em ratos revelaram que algumas nanopartículas são mais suscetíveis de provocar inflamação ou cancro do que a mesma substância com uma dimensão maior.

As nanopartículas podem penetrar no organismo humano por três vias distintas:

  • Podem ser inaladas
  • Podem ser ingeridas como comida ou bebida
  • Ou podem penetrar no organismo através da pele

Estamos expostos?

Ao avaliar o risco dos nanomateriais é necessário descobrir se estamos expostos aos mesmos. Os nanomateriais podem ser encontrados em vários locais, incluindo a natureza. Estão presentes nas cinzas das erupções vulcânicas, em poeiras e na brisa marítima, mas também em ambientes urbanos, nas emissões de escape de motores a diesel, por exemplo.

Precisamos ainda de mais informação sobre muitos nanomateriais utilizados tanto no local de trabalho como em bens de consumo, para podermos avaliar a sua segurança.

O trabalho da ECHA e de outras autoridades visa esclarecer a forma como a legislação em matéria de substâncias químicas é aplicada aos nanomateriais, para melhor assegurar a sua utilização segura.

Saiba mais sobre nanomateriais e onde são utilizados.
Logótipo do Observatório da União Europeia para os nanomateriais

Route: .live2