Saltar para conteúdo

O que pensam os europeus sobre os produtos químicos?

Um estudo Eurobarómetro realizado com cerca de 28 000 pessoas em 28 países revela que 65 % das pessoas estão preocupadas com a exposição a substâncias químicas perigosas, 26 % estão muito preocupadas e 39 % estão um pouco preocupadas.

O nível de preocupação varia de acordo com o Estado‑Membro dos respondentes, com os do norte da Europa a sentirem-se geralmente mais informados e menos preocupados do que os do sul da Europa. No entanto, em cada Estado‑Membro, pelo menos metade dos respondentes mostrou algum nível de preocupação.

Os pictogramas de perigo são úteis?

O inquérito também avaliou o conhecimento dos cidadãos sobre os pictogramas de perigo. Embora os cidadãos tenham tido poucas oportunidades para se familiarizarem com os novos pictogramas, alguns já estão muito familiarizados com eles.

  • 92 % tinham visto o pictograma «inflamabilidade» e quase todos (96 %) sabiam o seu significado.
  • No extremo oposto da escala, apenas 20 % reconheceram o pictograma «perigo grave para a saúde».

 

Os cidadãos também conhecem as informações fornecidas nos rótulos:

  • 76 % leem as instruções de segurança,
  • 57 % leem as instruções no rótulo, e
  • 19 % também procuram mais informações.

Os cidadãos são mais positivos quanto aos produtos da UE?

Cerca de metade dos respondentes, 47 %, pensava que os produtos fabricados na UE são mais seguros do que os fabricados em países terceiros. Apenas 5 % pensavam que os produtos importados de países terceiros contêm substâncias químicas mais seguras.

Curiosamente, cerca de 30 % tinham pouca confiança em ambos - acreditavam que tanto os produtos fabricados na UE como os fabricados em países terceiros não contêm substâncias químicas seguras.

Os cidadãos observam uma melhoria

Também foi perguntado aos respondentes do inquérito se consideravam que a segurança dos produtos que contêm substâncias químicas tinha melhorado ou piorado, comparativamente a 10 ou 15 anos atrás.

  • 44 % consideram que a segurança das substâncias químicas contidas nos produtos melhorou nos últimos 10 a 15 anos;
  • 33 % consideram que é praticamente a mesma; enquanto
  • 16 % consideram que piorou.

Route: .live1